MENU
PRODUTOS

Conheça a FEBRAEC - Instituição de Indicação de Negócios de Consultorias

Prêmio Melhores Práticas em Educação Corporativa

Confira as fotos e o vídeo completo da premiação da FEBRAEC.

Febraec para empresas

FEBRAEC para Empresas

Publicado sexta, 05 de agosto de 2016, às 13:29
Formas de Ouvir e Escutar

Não é difícil distinguirmos quando as pessoas estão realmente nos ouvindo, de quando elas estão diante de nós, porém com sua atenção em outro lugar.

Isso significa que existem várias formas de ouvir ativamente. São elas:

Ouvir de forma apreciativa

Ouvintes que se enquadram nesse estilo ouvem pelo prazer da experiência de ouvir. O objetivo é relaxar enquanto ouvem. Ouvintes apreciativos são motivados pelo prazer. Ouvir dessa forma é bastante apropriado em todas as circunstâncias. Se alguém lhe expõe uma história ou um problema ouvir de maneira apreciativa proporcionará entendimento não só do fato, mas também dos sentimentos e das emoções envolvidas. Ouvir de forma apreciativa permite absorver muito mais do que foi dito.

Encontramos, com mais freqüência, pessoas ouvindo de forma apreciativa em concertos, teatros, cinemas ou qualquer atividade prazerosa onde o estilo de ouvir contribui com o bem estar.

Ouvir de forma empática

Indivíduos que se enquadram nesse estilo têm a capacidade de se colocarem no lugar de quem fala, ouvem de forma a apoiar a pessoa que fala, demonstram atenção, preocupação com quem está falando ou com o que está sendo dito. Ouvintes empáticos são motivados pelo interesse genuíno em quem está falando ou no que está sendo relatado. Ouvintes empáticos se sensibilizam e expressam seus sentimentos.

Ouvir de forma investigativa

Indivíduos que fazem parte dessa categoria ouvem de modo a investigar, organizar e transformar a mensagem recebida em informação consistente. O objetivo é dar sentido à informação. Essas pessoas são motivadas pela chance de aplicar o que estão ouvindo à experiência pessoal, a resolução de um problema ou a melhoria de um processo. Apreciam distinguir a idéia principal das secundárias, para ajudar a criar uma mensagem organizada.

Ouvintes investigativos fazem perguntas e ajudam quem está falando a construir e expor sua mensagem.

Ouvir de forma seletiva

Existem algumas razões para ouvir seletivamente: quando o emissor não tem credibilidade ou não merece confiança, ou quando o ouvinte tem interesse em uma informação especifica, mas sabe que para obtê-la terá que estimular o emissor a falar bastante e extrair apenas o que lhe interessa.

Ouvir de forma seletiva implica em ouvir tudo atentamente, para poder extrair o que é mais importante.

Quem ouve seletivamente é motivado pelo desejo de encontrar a informação principal misturada em muitas outras informações.

Ouvir de maneira seletiva é apropriado em situações em que o emissor está emocionalmente abalado, demonstra dificuldade de se controlar e de organizar o conteúdo de sua fala.

Ouvir de forma avaliadora

Quem ouve de forma avaliadora ouve com a intenção de tomar uma atitude (resolver a situação). O Objetivo é tomar uma decisão a partir da informação obtida. Esses ouvintes desejam responder com uma ação ou providencia imediata, diretamente relacionada a informação recebida.

Fazem isso por aceitar ou rejeitar a mensagem ou por ansiedade em resolver o problema.

Ouvir de maneira avaliadora é conveniente quando se deseja tomar uma decisão, mas sem a ansiedade que pode levar a conclusões prematuras e a respostas precipitadas.

Publicado por Rodnei Domingues
Compartilhe esta página em suas redes sociais