MENU
PRODUTOS

Conheça a FEBRAEC - Instituição de Indicação de Negócios de Consultorias

Prêmio Melhores Práticas em Educação Corporativa

Confira as fotos e o vídeo completo da premiação da FEBRAEC.

Febraec para empresas

FEBRAEC para Empresas

Publicado sexta, 05 de agosto de 2016, às 13:25
Conheça as Principais Tendências em Gerenciamento de Projetos na Área de TI

Como se sabe, uma parte muito significativa de projetos em empresas estão relacionados com a área da tecnologia da informação. Pensando nisso, Álvaro Camargo, consultor e professor dos cursos de MBA de Gerenciamento de Projetos da Fundação Getúlio Vargas, relaciona, abaixo, algumas das tendências para quem trabalha com gerenciamento de projetos de tecnologia da informação.

1 – Importância de saber se relacionar
Com o advento das metodologias ágeis, os gerentes de projetos que fazem uso desse tipo de método terão que reavaliar as relações com clientes e stakeholders. Ao invés dos clientes e usuários ditarem exatamente o que querem que seja feito, os gestores de projeto terão que fomentar uma nova forma de trabalho para que os projetos sejam bem-sucedidos. No caso dos projetos de TI, gerentes de projeto “Nerds” não terão futuro.

2 – Mais equipes remotas
O uso de equipes de projeto em diferentes localidades e fusos horários deve aumentar cada vez mais. A lógica para isso é simples. Trata-se de uma questão comercial. Por que fazer concorrência apenas local se o mundo me oferece uma enorme quantidade de prestadores de serviço com preços baixos? Essa lógica puramente comercial tende a prevalecer em determinadas empresas. É lógico que os riscos vão aumentar. Mas quem trabalha com projetos de TI sabe que o locus desse mercado é, por sua própria natureza, global. Isso significa que, cada vez mais, veremos equipes remotas trabalhando em projetos de TI.

3 – Competência de contratação e de administração de contratos
As áreas de TI das empresas estão se tornando, cada vez mais, áreas responsáveis por contratar serviços para suprir a demanda por informações para a área de negócios. Tradicionalmente a competência de TI está em fazer projetos de processos e sistemas. Mas, a partir de agora, e com volume cada vez maior, as áreas de TI nas empresas deverão ser capazes de contratar corretamente e de administrar contratos e não apenas os níveis de serviço. É evidente que a área de compras das empresas ajuda nisso. Mas a área de compras não tem a expertise técnica para especificar o que deve ser comprado, como deve ser comprado e como deve ser o nível de serviço dos contratados. Além disso, a administração dos contratos tem que ser feita por quem acompanha a prestação dos serviços. Até onde se pode perceber, a competência de contratação e de administração de contratos não costuma ser o forte dos profissionais de TI.

Publicado por Álvaro Camargo
Compartilhe esta página em suas redes sociais