Atendimento via Whatsapp

Toque para acessar

MP da liberdade econômica é sancionada; veja os principais pontos

O presidente Jair Bolsonaro sancionou hoje (20), em cerimônia no Palácio do Planalto, a Medida Provisória (MP) da Liberdade Econômica, agora convertida em lei. A MP havia sido apresentada pelo governo para diminuir a burocracia e facilitar a abertura de empresas, principalmente de micro e pequeno porte, e já havia sido aprovada pelo Senado Federal no último dia 21 de agosto.

Entre as principais mudanças, a lei flexibiliza regras trabalhistas, como dispensa de registro de ponto para empresas com até 20 empregados, e elimina alvarás para atividades consideradas de baixo risco. O texto também separa o patrimônio dos sócios de empresas das dívidas de uma pessoa jurídica e proíbe que bens de empresas de um mesmo grupo sejam usados para quitar débitos de uma empresa.

Em relação ao texto final aprovado pelo Congresso, houve quatro vetos presidenciais. Um deles, que foi negociado com o próprio Parlamento, eliminou o dispositivo que permitia aprovação automática de licenças ambientais.

O governo vetou um item da MP, alterado pelos parlamentares durante a tramitação, que flexibiliza testes de novos produtos ou serviços. Na justificativa do veto, o presidente argumentou que a redação, tal como veio do Legislativo, "permitiria o uso de cobaias humanas sem qualquer protocolo de proteção, o que viola não só a Constituição mas os tratados internacionais para testes de novos produtos".

Outro dispositivo vetado permitia a criação de um regime de tributação fora do direito tributário. O veto foi solicitado pelo Ministério da Economia, segundo o Palácio do Planalto. Foi vetado ainda o dispositivo que previa a entrada em vigor da nova lei em 90 dias. Com isso, a MP da Liberdade Econômica já entra em vigor a partir da publicação no Diário Oficial da União (DOU), que ocorrerá em edição extra nesta sexta-feira.

"Essa Medida Provisória, segundo estudos da Secretaria de Política Econômica, pode gerar, no prazo de dez anos, 3,7 milhões de empregos e mais de 7% de crescimento da economia. São números muito expressivos e necessários para o nosso país", afirmou o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel.

Citando um jargão repetido pelo presidente Jair Bolsonaro, Uebel afirmou que a medida permite que “o estado saia do cangote das empresas” e fomente o cenário de empreendedorismo no país. O secretário citou ainda outras medidas previstos na nova lei, como o fim da validade de algumas certidões, como a de óbito, e a Carteira de Trabalho Digital.

Em um breve discurso, Jair Bolsonaro disse que a aprovação da MP é um primeiro passo para desburocratizar os serviços públicos no país. "Vai ajudar e muito a nossa economia", destacou. "Tenho falado com o Paulo Guedes, com o Paulo Uebel também. Nós devemos estudar um projeto, não o Meu Primeiro Emprego, mas o Minha Primeira Empresa. (...) Nós queremos é dar meios para que as pessoas se encorajem, tenham confiança, uma garantia jurídica de que o negócio, se der errado lá na frente, ele desiste e vai levar sua vida normalmente, e não fugir da Justiça para não ser preso", acrescentou.

O presidente criticou grupos de esquerda que, segundo ele, defendem direitos, mas não deveres. Ele elogiou a reforma trabalhista aprovada no governo de Michel Temer. "Alguns criticam, no passado a reforma da CLT, dizendo que ela não resolveu os problemas. Se não fosse ela, feita no governo Temer, o Brasil estaria em situação muito mais difícil do que está hoje. E eu vejo a esquerda potencializando a questão de direitos: tudo é direito, quase nada de deveres", afirmou.

Na noite de hoje, Bolsonaro tuitou sobre a sanção e escreveu, no Twitter, que o "Estado deve deixar de atrapalhar quem produz".

Entenda as principais mudanças na MP:

Registro de Ponto

- Registro dos horários de entrada e saída do trabalho passa a ser obrigatório somente para empresas com mais de 20 funcionários. Antes, a legislação previa esta obrigação para empresas com mínimo de dez empregados
- Trabalho fora do estabelecimento deverá ser registrado
- Permissão de registro de ponto por exceção, por meio do qual o trabalhador anota apenas os horários que não coincidam com os regulares. Prática deverá ser autorizada por meio de acordo individual ou coletivo

Alvará e licenças

- Atividades de baixo risco, como a maioria dos pequenos comércios, não exigirão mais alvará de funcionamento
- Poder Executivo definirá atividades de baixo risco na ausência de regras estaduais, distritais ou municipais
- Governo vetou item que dispensava de licenças para atividades de baixo risco que abrangem questões ambientais

Fim do e-Social

- O Sistema de Escrituração Digital de Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (e-Social), que unifica o envio de dados de trabalhadores e de empregadores, será substituído por um sistema mais simples, de informações digitais de obrigações previdenciárias e trabalhistas.

Carteira de trabalho eletrônica

- Emissão de novas carteiras de Trabalho pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia ocorrerá “preferencialmente” em meio eletrônico, com o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) como identificação única do empregado. As carteiras continuarão a ser impressas em papel, apenas em caráter excepcional
- A partir da admissão do trabalhador, os empregadores terão cinco dias úteis para fazer as anotações na Carteira de Trabalho. Após o registro dos dados, o trabalhador tem até 48 horas para ter acesso às informações inseridas.

Documentos públicos digitais

- Documentos públicos digitalizados terão o mesmo valor jurídico e probatório do documento original

Abuso regulatório

- A MP cria a figura do abuso regulatório, para impedir que o Poder Público edite regras que afetem a “exploração da atividade econômica” ou prejudiquem a concorrência. Entre as situações que configurem a prática estão:

  • Criação de reservas de mercado para favorecer um grupo econômico
  • Criação de barreiras à entrada de competidores nacionais ou estrangeiros em um mercado
  • Exigência de especificações técnicas desnecessárias para determinada atividade
  • Criação de demanda artificial ou forçada de produtos e serviços, inclusive “cartórios, registros ou cadastros”
  • Barreiras à livre formação de sociedades empresariais ou de atividades não proibidas por lei federal

Desconsideração da personalidade jurídica

- Proibição de cobrança de bens de outra empresa do mesmo grupo econômico para saldar dívidas de uma empresa
- Patrimônio de sócios, associados, instituidores ou administradores de uma empresa será separado do patrimônio da empresa em caso de falência ou execução de dívidas
- Somente em casos de intenção clara de fraude, sócios poderão ter patrimônio pessoal usado para indenizações

Negócios jurídicos

- Partes de um negócio poderão definir livremente a interpretação de acordo entre eles, mesmo que diferentes das regras previstas em lei

Súmulas tributárias

- Comitê do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais da Receita Federal (Carf) e da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) terá poder para editar súmulas para vincular os atos normativos dos dois órgãos

Fundos de investimento

- MP define regras para o registro, a elaboração de regulamentos e os pedidos de insolvência de fundos de investimentos

Extinção do Fundo Soberano

- Fim do Fundo Soberano, antiga poupança formada com parte do superávit primário de 2008, que está zerado desde maio de 2018

FONTE: Agência Brasil

Compartilhe nas redes sociais

Presença na base de Indicações

A FEBRAEC oferece aos consultores uma grande oportunidade para você conquistar novos negócios. O site da federação, onde estão cadastrados consultores e treinadores especializados em diversas áreas do conhecimento, serve como uma ótima fonte para as empresas contratantes e uma grande rede de indicações de negócios on-line.

Para participar basta preencher o cadastro básico no site e aguardar a mensagem de confirmação que será enviada no endereço de e-mail registrado.

Na segunda etapa, será preciso preencher as informações completas - pessoais ou empresarias. A diretoria da FEBRAEC analisará os dados e, após a aprovação, o consultor começa a participar da rede FEBRAEC, ganha mais visibilidade no mercado e atrai mais clientes que buscam Consultorias e Treinamentos.

Cadastre-se aqui

Informativos Periódicos Eletrônicos

O consultor cadastrado recebe informativos periódicos por e-mail com informações sobre eventos da entidade e artigos relevantes sobre o mercado de Consultoria e Treinamento.

Destaque nas indicações

Ao se associar à FEBRAEC, o consultor participa de uma rede de indicações de negócios on-line e seu nome fica em destaque na seleção de consultores, ou seja, o seu perfil fica nas primeiras posições quando um interessado busca por profissionais da sua área de atuação.

O consultor poderá também se tornar Associado FEBRAEC, basta preencher o cadastro completo e, se atender os requisitos, poderá desfrutar de benefícios adicionais.

Divulgação de Artigos

O Associado FEBRAEC tem a oportunidade de divulgar os seus artigos no site da entidade. O conteúdo é aprovado pela equipe da federação e publicado em página destinada especialmente aos textos dos consultores associados.

Divulgação dos Eventos do Associado

Ao se tornar Associado FEBRAEC, o profissional pode divulgar no site da entidade os seus eventos: palestras, workshops, cursos etc. O conteúdo é aprovado pela federação e publicado em página especial, destinada aos eventos dos associados.

Desconto em Eventos da FEBRAEC

O Associado FEBRAEC conta com descontos especiais em eventos da entidade: cursos, workshops e palestras realizados por membros da federação.

Desconto em Treinamentos da Febraec

O Associado FEBRAEC conta com descontos especiais em treinamentos realizados pela entidade. Os cursos têm o objetivo de atualizar e aprimorar a carreira do consultor.

Serviços Contábeis - R$ 275/mês*

O Consultor Associado pode contratar serviço de contabilidade por apenas R$ 275/por mês.*

Plano de Saúde - valores abaixo do mercado

A FEBRAEC firmou parceria com a Plano Futuro Seguros e oferece aos seus associados planos de saúde com valores abaixo do mercado, benefício exclusivo para que os consultores empresariais possam cuidar melhor da saúde.

Direito de Voto

Desconto em Treinamentos da Febraec Direito de Voto Consultoria online para Posicionamento Mercadológico Consultoria online para Posicionamento WEB Direito de Uso do Selo Associado FEBRAEC Contribuição Anual Gratuito R$ 379,70 / Ano Quero me Cadastrar Já sou Cadastrado e Quero me Associar O Consultor Associado pode participar de importantes decisões da FEBRAEC. Ele tem o direito ao voto em eleições, reuniões e outros eventos que visam decidir melhorias para a entidade e seus associados.

Consultoria online para Posicionamento Mercadológico

Consultoria online para Posicionamento Mercadológico Consultoria online para Posicionamento WEB Direito de Uso do Selo Associado FEBRAEC Contribuição Anual Gratuito R$ 379,70 / Ano Quero me Cadastrar Já sou Cadastrado e Quero me Associar Por meio de entrevistas individuais on-line, o Consultor Associado recebe consultoria para melhorar o seu posicionamento no mercado. Um consultor especializado da FEBRAEC identifica os diferenciais do profissional, faz uma análise dos seus concorrentes e recomenda ações que melhorem a sua imagem profissional. Com isso, a FEBRAEC proporciona ao consultor maneiras para alavancar o seu projeto empreendedor.

Consultoria online para Posicionamento WEB

O Consultor Associado recebe, por meio de entrevistas individuais, uma consultoria on-line para Posicionamento na WEB. Um consultor especializado da FEBRAEC identifica como está o seu posicionamento mercadológico nos mecanismos de buscas e nas mídias sociais. Com a análise, o especialista mostra o melhor caminho para reforçar sua “marca profissional” na internet.

Direito de Uso do Selo Associado FEBRAEC

Ao se tornar um Associado FEBRAEC, o consultor ganha o direito de utilizar o Selo Associado FEBRAEC em seu site. Com isso, conta com a credibilidade de uma federação que trabalha pela valorização e aprimoramento da área de Consultoria e Treinamento no país.

Contribuição Anual

Para fazer parte da FEBRAEC e desfrutar de benefícios exclusivos, o consultor precisa se cadastrar no site e contribuir com um valor anual de R$ 379,70. O pagamento será feito por cartão de crédito pelo PagSeguro.

Por que se associar